quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Obsessão espiritual

Seguimos o espiritismo, segundo as conceituações de Allan Kardec, sabendo ser uma doutrina profundamente cristã, tendo suas bases na solidez das palavras do Cristo, contidas nos evangelhos, que  segundo fontes  alterações ocorreram nas escrituras em todos os tempos.
Mas se o homem alterou as escrituras para adaptar seus dogmas criados a partir de si mesmo, a parte moral das escrituras, constituindo a parte principal da doutrina do Cristo, permanece inalterada, desde os tempos em que os evangelhos foram escritos.
Os ensinos de Jesus, nos levam o tempo todo a confiar na providência divina, sabendo que sempre Deus esta fazendo o melhor por nós, mesmo que quando este bem, na hora parece nos um mal.
Quando uma pessoa esta obsediada por exemplo, sabemos que esta obsessão tem sua causa de ser, e o motivo pode estar nesta ou em outra encarnação passada, cabendo a nós, ter paciência e confiança em Jesus, de que seguindo o evangelho, estaremos logo livres da obsessão, e também ajudando o irmão desencarnado a encontrar seu caminho, no perdão mútuo entre obsediado e obsessor.
Escrevo isso pois já estive nesta situação, e não tendo a paciência necessária da prática do evangelho, tanto para doutrinar o obsessor, quanto para minha real transformação, sacudindo assim o jugo que carregava, fui procurar em outras correntes religiosas, que retiram um desencarnado de perto do obsediado de outras maneiras, mas também não libertando o encarnado da causa, ou da raíz do problema, pois sabemos que as moscas somente procuram os lugares onde existe sujeira, portanto, se não há transformação real na vida da pessoa, outras maneiras de manter em prisão, seja em correntes religiosas, ou cativo de outros espíritos esta pessoa irá se tornar.
Muitas vezes, uma obsessão, uma doença, ou seja lá o que nos aflige em um determinado momento na vida, nos evita de dissabores maiores, que talvez iríamos entrar se não estivéssemos indispostos naquele momento.
Vamos aprender, portanto a confiar mais na providência divina, no poder da oração, sabendo que Deus nos atende segundo sua vontade e nosso merecimento.

Nenhum comentário: