terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Baixa Cristo ou Oxalá, Baixa Santo ou Orixá!

"Baixa, Cristo ou Oxalá! Baixa, santo ou orixá! Acha nossa direção; flecha nosso coração; puxa pelo nosso amor; racha os muros da prisão" 
"Oh, Cristo rei, 'branco' de Oxalufã; Cristo rei, 'branco' de Oxalufã, zelai por nossa negra flor pagã!"( Gilberto Gil)
Nesta noite de natal, dia do Orixá Oxalá, algumas reflexões nos cabem a respeito do Orixá.
Creio que Oxaguiã, tido por muitos sábios da religião afro como guerreiro, não seja bem como o aspecto que entendemos guerra. Oxalá moço como é conhecido no Rio Grande do Sul pode ser considerado no nosso entendimento como um revolucionário, arquétipo herdado por seus filhos, mas como tratamos de seres humanos, não conseguimos filtrar e canalizar esta energia.
Notamos em todos herdeiros deste Orixá grande inquietude, não conseguindo se conformar com as regras estabelecidas, sempre em busca da revolução das coisas, querendo mudanças, quebrar regras, mudar o Status Quo, mas claro, frisando  o problema dos excessos cometidos por nós, seres humanos.
Oxalufã, a paz, a calma, o espírito repousando nas nuvens do sétimo céu, os problemas já passaram, as regras foram alteradas, a tempestade já passou, o vento calmou, tudo esta normal, só nos resta o tempo:



És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho
Tempo tempo tempo tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo tempo tempo tempo...

Compositor de destinos
Tambor de todos os rítmos
Tempo tempo tempo tempo
Entro num acordo contigo
Tempo tempo tempo tempo...

Por seres tão inventivo
E pareceres contínuo
Tempo tempo tempo tempo
És um dos deuses mais lindos
Tempo tempo tempo tempo...

Que sejas ainda mais vivo
No som do meu estribilho
Tempo tempo tempo tempo
Ouve bem o que te digo
Tempo tempo tempo tempo...

Peço-te o prazer legítimo
E o movimento preciso
Tempo tempo tempo tempo
Quando o tempo for propício
Tempo tempo tempo tempo...

De modo que o meu espírito
Ganhe um brilho definido
Tempo tempo tempo tempo
E eu espalhe benefícios
Tempo tempo tempo tempo...

O que usaremos prá isso
Fica guardado em sigilo
Tempo tempo tempo tempo
Apenas contigo e comigo
Tempo tempo tempo tempo...

E quando eu tiver saído
Para fora do teu círculo
Tempo tempo tempo tempo
Não serei nem terás sido
Tempo tempo tempo tempo...

Ainda assim acredito
Ser possível reunirmo-nos
Tempo tempo tempo tempo
Num outro nível de vínculo
Tempo tempo tempo tempo...

Portanto peço-te aquilo
E te ofereço elogios
Tempo tempo tempo tempo
Nas rimas do meu estilo
Tempo tempo tempo tempo...

(Oração ao tempo - Caetano Veloso)

Nenhum comentário: