sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

História das Irmãs Fox vai virar filme

O livro Falando com os Mortos, da autora Barbara Weisberg, que narra a historia das irmãs Fox irá virar filme. A Cinetica Filmes, do roteirista Wagner Assis, e a Migdal Filmes, da cineasta Iafa Britz compraram os direitos de Barbara Weisberg.

O livro conta história real das irmãs Kate e Margaret Fox protagonistas dos fenômenos de Hydesville, em 1848, que provocaram grandes repercussões ao revelar que conseguiam se comunicar com espíritos.

O ano é 1848, em um vilarejo localizado no estado americano de Nova York, nos Estados Unidos, havia uma família de sobrenome Fox. Fenômenos estranhos aconteciam ao lado das adolescentes moradoras daquele lar. As irmãs Kate e Margaret Fox produziam a manifestação de barulhos diversos em sua casa, parecendo que forças do invisível tentavam de alguma maneira comunicarem-se com o mundo material.

Através destas meninas, este fato sobrenatural transformou-se em atração. Os curiosos acabaram por descobrir que aquela manifestação era o Espírito de uma pessoa que havia vivido, quando encarnado, na casa dos Fox. Esta descoberta fascinou muitas pessoas, despertando o interesse sobre o mundo espiritual.

Sete anos depois, Hippolyte Léon Denizard Rivail, professor francês de aritmética, pesquisador de astronomia e magnetismo, foi convidado por um amigo seu a ver de perto estas manifestações que ocorriam nos salões da já na capital francesa. Rivail presenciava a afirmação daqueles que se manifestavam, dizendo-se almas dos homens que viveram sobre a Terra. Foi então, que uma das mensagens foi dirigida ao professor. Um ser invisível disse-lhe ser um Espírito chamado Verdade e que ele, Rivail, tinha uma missão a desenvolver, que seria a codificação de uma nova doutrina .

Através dos Espíritos, Rivail descobriu que em uma de suas encarnações anteriores foi um sacerdote druida, de nome Allan Kardec. Foi então que resolveu adotar este pseudônimo durante a codificação da nova doutrina, que viria a se chamar Doutrina Espírita ou Espiritismo.

Nenhum comentário: