terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Orixás regentes de 2013, quem são eles?

Xangô
 
Nas diferentes regiões do Brasil, de acordo com a vertente de religião Afro Brasileira, temos um Orixá regente do ano. Aqui no RS, temos a regência de Xangô como orixá principal, com alguns Orixás secundários que vem junto na regência do ano. Temos também Iansã, Oxum, e a participação de Exu.
Mas de acordo com esta combinação de Orixás já se torna possível se desenhar que teremos um ano muito ativo na área da política, com muitos fatos dignos de grande importância, tanto nos aspectos positivos quanto negativos com grandes mudanças na política. Podemos também dizer ser um ano favorável a todos que querem ingressar ou concluir estudos. A área jurídica este ano tende também a ganhar destaques, devido a influência grande de Xangô.
Na área do clima, ano de muito barulho e temporais, com Xangô e Iansã, Orixá dos ventos na frente do ano.
Com uma analogia ao nosso município, sendo Xangô o Orixá da justiça, representante também da área política, o que podemos esperar dos fatos relacionados a nossa administração este ano? Não sabemos, aguardemos a decisão de Xangô para os fatos.
Xangô, Orixá da vida, do fogo da vida, da felicidade, da alegria, do barulho das festas e dos tambores que rufam nas rodas de batuque. Orixá que espanta a morte de chama a vida, a vida plena de alegria e abundância, fartura e saúde.

Um pouco mais sobre Xangô:

Eqüidade, equilíbrio e justiça, perseverança e prudência são apanágios de sua irradiação por todo planeta.
Xangô manifesta-se no aspecto físico através das imensas cordilheiras, maciços, pedreiras e rochas, que se estendem pelos quatro cantos do mundo.
Do cimo das mais altas formações empedradas, Xangô controla, assiste e coordena com presteza todo esplendor das tempestades, trovões e relâmpagos e toda a candente e ígnea manifestação do fogo no espaço sidéreo
O grandioso Orixá está entronizado na pedra engastada no flanco do mundo; sua missão consiste em advertir os viventes da necessidade maior de fazer justiça com consciência e discernimento das próprias condições individuais e conseqüentemente, da humanidade terrena.
Júpiter é o planeta consagrado a Xangô. Seu dia, aqui no RS, é terça-feira.
Cor: marrom, nas vestes, toalhas, “guias”(colares), enfeites e até nas flores que lhes são ofertadas.

Elemento – Fogo
Metal – Estanho
Mês dedicado – Setembro
Flores – Gerânio, cravo-da-índia, manjerona e jasmins.
Frutos – Abacaxi, bananas e ananás
Bebidas – Sumo de suas ervas e cerveja preta
Sincretismo: São Jerônimo


CAÔ CABELECILE QUE XANGÔ PROTEJA A TODOS NÓS EM 2013.

O ODU DO ANO:
Sabemos que a grande maioria dos estudiosos das religiões afro brasileiras não são adeptos das famigeradas somas de números para se saber o Odu regente do ano, ou das pessoas. Não entrando no mérito do que é correto ou não, se as somas são confiáveis ou somente através do jogo de búzios para se saber o odu, o fato é que 2013, somando 2+0+1+3= 6, sendo o número da conta de ^Xangô, mas sendo um Odu de Exu.
Mas antes, o que é Odu? -A palavra Odu vem da língua yoruba e significa destino. Cada Homem (Ser) possui o seu destino, hora com passagem que se assemelham a de outros mas sempre com alguma particularidade. Isso é melhor compreendido com o estudo do Odu, pois Odu é o destino de cada um. Para esse estudo são usadas diversas técnicas ou métodos, como por exemplo Cabalas, Oráculos, Merindilogun, Ifá, Ikin, etc. Além das pessoas, os terreiros, o ano ritual, o próprio ano em si possuem um Odu, e o de 2013 pela soma, temos Obará.

Obara Meji é um Odu composto pelos Elementos Ar sobre Terra, com predominância do primeiro, o que indica a evolução através da experiência adquirida na busca do objetivo pretendido.
É um Odu masculino. Exprime a força, o poder e a possibilidade de realização humana.
Obara Meji, criou o ar e por extensão os ventos. Dele depende a existência dos bosques cheios de ramagens, das forquilhas e de todo tipo de bifurcações.
Neste odu nasceram as riquezas, o costume de usar jóias, os mestres e o ensino.
Aqui surgiu o adultério e neste Odu o ser humano aprendeu a mentir e a ser enganoso.

Prenuncia expansão física e moral, regularização, alegria, ambição, questões relacionadas a dinheiro, processos em andamento, solução de problemas de ordem financeira.
Os filhos deste Odu são pessoas alegres e festivas, carregadas de religiosidade e que gostam de observar e manter tradições. Um tanto quanto atraídas pela mentira, criam situações fantasiosas, nas quais acabam acreditando, como se fossem a mais pura verdade. Gostam de se envolver em problemas que não lhes dizem respeito, o que quase sempre acaba por deixa-los em situações delicadas. Devem cuidar-se muito bem, pois tem uma tendência muito forte pelas ações fantasiosas, o que pode deixar completamente loucas. Bem dispostas e alegres, são geralmente pessoas saudáveis e que se recuperam com facilidade de qualquer doença, usando para isto, recursos buscados em si mesmo.
É um odu de prenúncios quase sempre positivos, muito embora seu aspecto negativo seja terrível e traga fatalidades como loucura, miséria total, traição e calunia.
Orixás deste caminho de Odu: Exu e Ori. Algumas correntes colocam junto Orumilá.

Nenhum comentário: