Pular para o conteúdo principal

A Umbanda e o meio ambiente

Considerando-se o campo vibracional, existem locais que são de fato, inadequados para determinados trabalhos e oferendas. Áreas urbanas como calçadas, ruas, praças públicas e cemitérios entre outros, não favorecem aos trabalhos umbandistas. Além de causar desconforto a população leiga, contribui para a poluição da cidade, causando impacto e poluição visual. Salvo algumas excessões, o umbandista deve evitar oferendas em locais públicos, com o intuito, inclusive, de preservar seus frequentadores. Quando da necessidade de trabalhos externos a Tenda ou terreiro, devemos preferir áreas mais afastadas, de preferência zonas rurais.
Na fase atual do umbandista, ele volta-se mais para o terreiro, evitando exposição pública, mas passa a atuar presencialmente em audiências públicas, manifestações em prol da tolerância religiosa e demais atividades que deem visibilidade, projeção e conquista de espaço entre as demais religiões.
Em relação as oferendas, hoje muitas Tendas, incluindo a Tenda de Umbanda Xangô 7 Raios, adota um processo de Compostagem Orgânica. As oferendas, após o tempo mínimo de permanência no congá ou no altar, as frutas,  restos de comidas de santo, papel, folhas, são tratados neste processo biológico, onde os micro-organismos transformam a matéria orgânica num material semelhante ao solo, a que se chama composto, e pode ser usado como adubo, que é colocado no herbário localizado anexo a Tenda, no próprio terreno, onde plantamos as ervas utilizadas no culto aos Orixás e demais atividades ritualísticas. Possíveis plásticos e demais materiais utilizados nos ritos, são separados e encaminhados ao lixo seletivo.
Nas cachoeiras, matas, praias e demais áreas externas à Tenda, também ganham um olhar ecológico. Quando das obrigações realizadas nestes locais, após os trabalhos, permanecem ali somente frutas e flores, por não oferecerem riscos ao meio ambiente. São retirados garrafas de vidro, plástico entre outros itens não biodegradáveis.
A preocupação ambiental é de fato necessária, pelo fato de ajudar a propagar uma imagem menos preconceituosa em relação aos umbandistas, além de colaborar com a limpeza e preservação dos ambientes naturais.
A preservação ambiental tem sido uma luta constante entre ambientalistas e demais pessoas preocupadas com o futuro do planeta, e os umbandistas não podem ignorar este grande apelo ecológico.
VIOLÊNCIA A NATUREZA É VIOLÊNCIA AO ORIXÁ.
Um fraterno saravá a todos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Homenagens a Yemanjá

Saudações caros irmãos leitores deste espaço.
Comemoramos dia 2 de Fevereiro o dia de Yemanjá, que podemos dizer sem medo de errar que se trata da maior manifestação de fé afro umbandista de ponta a ponta do litoral gaúcho.
Trata-se de uma data onde todos se reúnem para homenagear a grande mãe dos mares, numa legítima manifestação de fé e devoção, onde diversos Umbandistas, Católicos, Espiritualistas e irmãos e irmãs de tantas outras religiosidades se irmanam a beira mar num propósito de agradecimento e pedidos de saúde, paz e felicidade.
A Tenda não ficará de fora destas manifestações, e estaremos realizando dois eventos nestes dias:

O primeiro evento será a inauguração de uma imagem entronada a beira mar pelo irmão e Cacique Fábio Boff, dia 1º de Fevereiro, às 21:00hs, anexo ao antigo quiosque do Marzinho, em frente ao farol de Arroio do Sal.

O segundo será o trabalho próprio da Tenda, com o cruzamento dos médiuns da casa e sessão realizada a beira mar, dia 2 de Fevereiro, às 20:30hs, …

Orixás regentes do ano de 2019

Ao falarmos sobre este assunto cabe esclarecer que existem diversas maneiras de, digamos eleger os Orixás regentes do ano, e cada escola ou religião faz a sua maneira, seguindo a sua tradição. Fato que também temos a nossa.
Aqui no Rio Grande do Sul existe a tradição herdada do Batuque Gaúcho de eleger o Orixá que estará regendo o ano através do dia da semana em que cai o dia 1º de Janeiro. Então, 2019 temos o dia 1/1 em uma Terça feira, dia de Xangô, então o regente de 2019 será xangô.
Nós da Tenda de Umbanda Xangô 7 Raios preferimos adotar mais alguns critérios para fazer uma análise mais profunda, como regências astrológicas, além é claro de consultas aos oráculos.
Fato é que temos o ano de 2019  sob a regência do planeta Marte. Este planeta é regido pelo Orixá Ogum. Temos portanto também a participação deste Orixá no ano.
Em resumo então temos: Um ano onde Ogum estará regendo ao lado de Xangô. Sabemos que mais alguns Orixás satélites estarão próximos, mas como soberanos temos este…

Como Espiritualizar-se? – Dica de Chico Xavier

Existe uma crença precipitada de que espiritualizar-se é o desapego total às questões materiais da vida. Esse conceito errôneo pode se dar pelo fato de que o ser humano ainda dê tanta importância aos bens físicos e materiais que isola em um extremo o sua espiritualidade.
No livro Plantão de Respostas Pinga Fogo Volume II, no qual reúne às questões abordados no programa Pinga Fogo, da extinta TV Tupi, foi retirada a seguinte pergunta:

Por que vivemos cada vez mais pensando apenas nas coisas materiais e pouquíssimo nas espirituais?
Respeitando as imperfeições ainda presentes nos espíritos em provas e expiações, é importante analisarmos a resposta de Chico para iniciarmos ou darmos continuidade no processo de espiritualização. Chico responde assim:

“O homem atual vive deslumbrado com os bens materiais, que são colocados à sua disposição pela tecnologia que avança a cada dia através de uma propaganda que insiste em colocá-lo como caminho da felicidade. Porém, quando os adquirimos não compr…