quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Aniversário da Umbanda, um projeto de legitimação social

Saudações caros irmãos.
É com grande alegria que queremos expressar aqui nossos agradecimentos a todos que estiveram presentes na sessão desta quarta-feira(12). Comemoramos de uma maneira simples, como é nossa Umbanda, de maneira antecipada o aniversário de 106 anos de fundação da Umbanda. Lembramos a importância de Zélio F. de Moraes, como marco de fundação da Umbanda, e tudo que representa a data de 15 de Novembro como uma data de afirmação, ou de reconhecimento de uma nova religião.
Esta luta pelo reconhecimento da Umbanda como religião, parte já de um tempo, quando se buscou pelas origens desta religião em solo brasileiro, onde não se pode desvincular este projeto como uma legitimação social.
Integrantes da Tenda
Mas quando tratamos de grupos, sempre esbarramos em diversas barreiras, sempre criadas por nós mesmos, que tardam a marcha deste processo de legitimação social. Quando os interesses próprios ou de culto a nós mesmos se colocam acima do interesse da coletividade, todos perdem.
Na Umbanda, concordo com Rivas Neto e sua colocação das "Escolas Umbandistas", onde cada casa, cada terreiro é uma escola dentro deste universo chamado religiões afro brasileiras, e que torna tudo mais claro, não colocando um sistema tribal para este universo onde cada tribo luta por si, e todas são inimigas umas das outras.
Neste sentido, falta de material humano é outro fator que também torna tudo mais difícil, pois existe um fluxo muito grande dentro dos terreiros, ou seja, os integrantes dos terreiros entram e saem das casas de uma maneira muito rápida, e a grande maioria sai da Umbanda sem nunca ter entrado na Umbanda, ou troca de terreiro sem se sintonizar com projeto algum. Neste sentido, também existe a falta de vontade política por parte de nossos governantes em criar projetos de inclusão.
Importante porém, é agradecermos a todos integrantes da Tenda de Umbanda Xangô 7 Raios, que abraçaram esta causa, chamada Umbanda, e que destinam um pouco de seu tempo, todas as semanas, para lutar e trabalhar pela Umbanda. Lutemos em prol do progresso de nossa religião, pelo nosso progresso e pela busca de bons frutos a todos nós.
Um fraternal saravá a todos. 

Nenhum comentário: