sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Como Espiritualizar-se? – Dica de Chico Xavier

Existe uma crença precipitada de que espiritualizar-se é o desapego total às questões materiais da vida. Esse conceito errôneo pode se dar pelo fato de que o ser humano ainda dê tanta importância aos bens físicos e materiais que isola em um extremo o sua espiritualidade.
No livro Plantão de Respostas Pinga Fogo Volume II, no qual reúne às questões abordados no programa Pinga Fogo, da extinta TV Tupi, foi retirada a seguinte pergunta:

Por que vivemos cada vez mais pensando apenas nas coisas materiais e pouquíssimo nas espirituais?

Respeitando as imperfeições ainda presentes nos espíritos em provas e expiações, é importante analisarmos a resposta de Chico para iniciarmos ou darmos continuidade no processo de espiritualização. Chico responde assim:

“O homem atual vive deslumbrado com os bens materiais, que são colocados à sua disposição pela tecnologia que avança a cada dia através de uma propaganda que insiste em colocá-lo como caminho da felicidade. Porém, quando os adquirimos não compramos a solução para os verdadeiros problemas da alma, que são as frustrações, as angústias, a solidão e tantos outros.”

É preciso compreender as falhas e os miasmas de nossa alma, fatores que impedem nosso crescimento espiritual. Não devemos encobrir nossas falhas sob os momentâneos prazeres materiais.
Espiritualizar-se significa, portanto, conhecer nosso íntimo de tal maneira a possibilitar o crescimento espiritual. A elevação espiritual e moral são inerente a toda criatura sob a lei natural do progresso.

Chico encerra sua resposta com o seguinte trecho:

“Entretanto, espiritualizar-se não significa ser miserável, nem tão pouco deixar de desfrutar de maneira racional os bens materiais que o homem com sua inteligência e seu trabalho já criou. Espiritualizar-se é conduzir a vida no caminho do Bem, do amor ao próximo e da caridade material e espiritual, é fazer e domar seus maus instintos, enfim, é fazer crescer o reino de Deus dentro de nós.”

O sábio conselho de Chico, ainda em meados do século XX, nos alerta a exacerbada importância que damos a tecnologia. É necessário equilíbrio, uma palavra simples com um complexo grau de dificuldade.
Devemos dosar de forma racional o uso dos bens materiais e jamais depositar a eles importância superior a que damos ao cuidado de nosso Espírito. Trate com carinho as questões psicológicas e espirituais e se disponha à reforma íntima no caminho da espiritualização interior.

Fonte: Rádio Boa Nova

Ouça abaixo uma reprise do programa "Sem medo de ser feliz" da Rádio Boa Nova.

Nenhum comentário: