quinta-feira, 9 de maio de 2019

O que é psicofonia?

Muitas pessoas possuem dúvidas a respeito da psicofonia. O que é? Quais são os tipos? Durante a psicofonia pode haver a interferência do médium?

Antes de mais nada, vamos relembrar que a psicofonia é uma mediunidade que possibilita a comunicação oral de um desencarnado através da voz de um médium.

Em O Livro dos Médiuns, Allan Kardec, determinou a psicofonia como “mediunidade falante”. Ou seja, quando os espíritos se comunicam por meio da palavra, da conversa.

“Os médiuns audientes que só transmitem o que ouvem não são, propriamente, médiuns falantes. Estes últimos, muito frequentemente não ouvem nada. Neles, o  Espírito age sobre os órgãos da palavra como age sobre a mão dos médiuns escreventes. Querendo se comunicar, o Espírito se serve do órgão mais flexível do médium”.

O codificador da doutrina espírita completa:

“O médium falante se exprime, geralmente, sem ter consciência do que diz; com frequência diz coisas completamente fora de suas ideias habituais, de seus conhecimentos e mesmo do alcance de sua inteligência.
(…) Resumindo, a palavra dele é um instrumento de que o Espírito se serve e com a qual uma pessoa estranha pode entrar em comunicação, como se fez no caso de um médium audiente.”

Diante desta afirmação podemos perguntar: Durante uma psicofonia pode haver a interferência do médium ou ele fica inconsciente?

De acordo com André Marouço no programa Boletim, da TV Mundo Maior, sempre há interferência do médium.

“Há interferência da cultura do médium, da crença. Não se trata apenas de um instrumento mecânico, onde não há interferência psíquica”.

O espírito que ainda não tem consciência que desencarnou pode fazer este tipo de comunicação?
Ainda de acordo com André Marouço, isso é o mais comum nas reuniões de orientações aos espíritos. E completou:

“A grande diferença entre alguém que se prepara para o retorno à espiritualidade e alguém que não se prepara. São os estudos, a ciência do que aconteceu, o conhecimento”.

Já no que diz respeito às vantagens e as desvantagens das psicofonias, a doutrina nos ensina que como a psicofonia é uma das forma mais interessantes da mediunidade. Ela permite o diálogo direito e dinâmico com os espíritos. Além de, facilitar o entendimento daqueles que estão ouvido.

Entretanto, as desvantagens estão relacionadas as avaliações. Já que é preciso analisar a origem e o valor da comunicação porque a manifestação pode não ter uma identificação, uma prova. E como o seu efeito é momentâneo e compreendido, a mensagem pode ser deturpada quando reproduzida.

Para finalizar, os tipos de psicofonias são:

Consciente: é aquela em que o médium diz que recebeu mentalmente ou escutou a fala do espírito que quer se comunicar;
Inconsciente ou sonambúlica, diz respeito a aquela em que o médium não sabe o que falou. O que dá a entender que o espírito se comunicou por meio de um aparelho fonador, já que o médium está inconsciente.
Saiba mais sobre o assunto no programa Boletim:

Fonte: Rádio Boa Nova

Nenhum comentário: